Efeitos da infecção por Sars-Cov2 sobre a expressão de proteínas neuronais

  • Valdinei Mota
  • Nathalia Helena Vieira Ribeiro
  • Aline Ramos
  • Isabella Freitas da Silva
  • André Alves Bezerra
  • Gilmar Cardozo de Jesus
  • Bruno Fernando Moneta Moraes
  • Bruna Fenocchi Guedes Campos
  • Marcel Fernando Inácio Cardozo
  • Eduardo José Caldeira
  • Amilton Iatecola
  • Marcelo Rodrigues da Cunha
  • Gisele Massarani Alexandre de Carvalho
  • Victor Augusto Ramos Fernandes
Palavras-chave: SARS-cov 2, COVID-19, ACE2, TMPRSS2, Proteínas Neuronais

Resumo

A doença COVID-19, causada pela nova cepa de Coronavírus SARS-cov 2, é atualmente uma das causas de morte mais comum no planeta. Analisar os efeitos da infecção por SARS-cov 2, sobre a expressão de proteínas, poderá auxiliar significativamente na compreensão da interação do vírus com o organismo e seu potencial infeccioso, bem como suas possíveis consequências neurológicas. Esta revisão tem como objetivo sintetizar evidências crescentes sobre os efeitos da infecção por SARS-cov 2 sobre a expressão de proteínas e correlacioná-las com os sintomas clínicos e possíveis efeitos neurológicos oriundos desta infecção. Foi realizada uma revisão integrativa da literatura, utilizando as bases de dados MEDLINE/PubMed, Biblioteca Virtual em Saúde e Cochrane, fazendo uso dos descritores “sars-cov2” and “COVID19” and “ACE2” and “TMPRSS2” and ‘protein expression”. Os estudos foram incluídos de acordo com uma estratégia de busca pré-definida e respeitando-se os critérios de inclusão e exclusão quanto ao corte temporal e qualidade do estudo publicado. O Coronavírus, SARS-cov 2, que causa a COVID-19, tem ação contagiosa e disseminação pelo organismo humano por meio da clivagem do vírus via proteína Skype, que se instala no hospedeiro humano por meio das proteínas ACE2 e TMPRSS2, que por sua vez causa infecções em diversos órgãos, principalmente nas vias aéreas superiores e inferiores e nos casos mais graves atingem via de expressões neuronais e todo os sistemas biológicos humanos, podendo acometer fatalmente o organismo humano. Os sintomas associados ao comprometimento neuronal são dores de cabeça, confusão mental e dificuldade de concentração. Os tratamentos ainda são incertos e pouco precisos. Atualmente, não há consenso quanto à terapêutica a ser administrada para o tratamento de COVID19 sobre uma perspectiva neurológica.

Biografia do Autor

Valdinei Mota

Laboratório de Anatomia do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Nathalia Helena Vieira Ribeiro

Laboratório de Anatomia do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Aline Ramos

Laboratório de Anatomia do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Isabella Freitas da Silva

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

André Alves Bezerra

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Gilmar Cardozo de Jesus

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Bruno Fernando Moneta Moraes

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Bruna Fenocchi Guedes Campos

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Marcel Fernando Inácio Cardozo

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Eduardo José Caldeira

Laboratório de Morfologia e Regeneração Tecidual da Faculdade de Medicina de Jundiaí. Departamento de Morfologia e Patologia Básica.

Amilton Iatecola

Laboratório de Anatomia do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.
Laboratório de Morfologia e Regeneração Tecidual da Faculdade de Medicina de Jundiaí. Departamento de Morfologia e Patologia Básica.
Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Marcelo Rodrigues da Cunha

Laboratório de Anatomia do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.
Laboratório de Morfologia e Regeneração Tecidual da Faculdade de Medicina de Jundiaí. Departamento de Morfologia e Patologia Básica.
Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Gisele Massarani Alexandre de Carvalho

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Victor Augusto Ramos Fernandes

Laboratório de Anatomia do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.
Laboratório de Morfologia e Regeneração Tecidual da Faculdade de Medicina de Jundiaí. Departamento de Morfologia e Patologia Básica.
Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP. Universidade Cruzeiro do Sul.

Seção
Artigos